quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Elementos da narrativa

A narrativa de ficção é um relato centrado num fato ou acontecimento; há personagens atuando e um narrador que relata a ação. O tempo e o cenário ou espaço são outros elementos importantes na estrutura da narração. O autor trabalha o conjunto desses elementos no sentido de simular, de fingir uma história que reflita uma dada realidade, algo que não é verdadeiro, mas parece ser; não aconteceu, mas poderia ter acontecido.

Categorias narrativas
1. Narrador: é a voz que nos conta os fatos e os acontecimentos. Dependendo da posição do narrador em relação ao fato narrado, a narrativa pode ser feita em primeira  ou em terceira pessoa do singular:
-Narração em primeira pessoa: o narrador participa dos acontecimentos; é, assim, um personagem da história. Por ter dupla função na narrativa é chamado de narrador-personagem, visto que além de narrar, participa dos acontecimentos.
-Narração em terceira pessoa: o narrador está fora dos acontecimentos; apenas narra os fatos ocorridos. Podemos dizer que ele paira acima de tudo e de todos. Esta situação lhe permite saber de tudo, do passado e do futuro, das emoções e dos sentimentos dos personagens, por isso é chamado de narrador-onisciente, aquele que tem ciência de tudo, que sabe tudo.

2. Enredo: O enredo (ou trama, ou intriga) é, podemos dizer, o esqueleto da narrativa, aquilo que dá sustentação à história,  ou seja, é o desenrolar dos acontecimentos. Geralmente, o enredo está centrado num conflito, responsável pelo nível de tensão da narrativa. O enredo se organiza em torno de um conflito, ou seja, uma oposição entre os elementos da história e cria no leitor ou ouvinte expectativa em relação aos fatos.

3. Personagens: os seres que participam do desenrolar dos acontecimentos, isto é, aqueles que vivem o enredo, são os personagens (em português, a palavra personagem tanto pode ser masculina como feminina). Há vário tipos de personagens, entre eles, temos:

-personagens protagonistas e antagonistas:
Já sabemos que a narrativa, em geral, está centrado num conflito, que pode se dar entre o personagem e o meio físico, ou entre ele e sua consciência, ou entre dois personagens. Como exemplo: dois personagens desempenham o papel de lutadores. Em linguagem popular, temos caracterizados o "mocinho" e o "bandido" (ou, como querem alguns desenhos de televisão, "os do bem" e "os do mal"). Ou ainda, em outros termos, o herói e o vilão. Esses personagens recebem o nome de protagonista e antagonista.
  • Protagonista: [Do gr. protagonistés, o principal 'ator', ou 'competidor'.] S. 2g. 1. O primeiro ator do drama grego. (...) 2. Teat. e Cin. A personagem de uma peça teatral, de um filme, de um romance, etc. 3. Fig. Pessoa que desempenha ou ocupa o primeiro lugar num acontecimento.
  • Antagonista: [Do gr. antagonistés, pelo lat. antagonista.]. Adj. 2 g. 1 Que atua em sentido oposto, opositor, adversário. (...) S. 2g. 4. Pessoa que é contra alguém ou algo, adversário, opositor.
PS: Percebeu? Um é "o principal lutador"; o outro é "o que luta contra". Os outros personagens são os secundários.

4. Ambiente (espaço)Ambiente é o cenário por onde circulam personagens e onde se desenrola o enredo, em outras palavras, é o lugar onde os fatos da história acontecem.

5. tempo: O narrador pode se posicionar de diferentes maneiras em relação ao tempo dos acontecimentos:
-Tempo cronológico: é o tempo calculado em que se desenrola a ação. É o tempo do relógio, também chamado de linear.  Em outras palavras, o narrador pode narrar os fatos no tempo em que eles estão acontecendo ou pode narrar um fato perfeitamente concluído.
-Tempo psicológico: é o tempo que não pode ser calculado, apenas flui na mente dos personagens. Reflete angústias e ansiedades de personagens e que não mantém nenhuma relação com o tempo propriamente dito, cuja passagem é alheia à nossa vontade. Falas como "Ah, o tempo não passa..." ou "Esse minuto não acaba!" refletem o tempo psicológico.  Pode também entremear presente e passado, utilizando a técnica de flash-back. Para finalizar, assista às vídeoaulas da profa. Sandra Franco:



Nenhum comentário:

Figuras de Linguagem IV