segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Canção para Belém II

Minha rica Belém


Minha cidade tem mangueiras,
Onde canta o sabiá,
Fundada em 12 de janeiro
Belém é um município brasileiro.

Nosso clima é muito quente,
Em que a chuva e o sol se encontram,
Nessa terra de mangueiras
Que eu adoro morar.


Minha terra tem o açaí
O cupuaçu e o bacuri,
Nossos frutos são muito ricos
Que não conseguimos comprar.


Ai cidade das mangueiras,
Não tem como não amar,
Sou de Belém do Pará
E tenho orgulho de falar.
(Rayssa Queiroz e Luciana Cristina)


Saudade de Belém


Minha terra tem mangueiras
Onde cantam o curió e o sabiá
As aves da minha terra,
Têm um canto que encanta
Toda Belém do Pará.


Nossos rios são fartos de peixes,
Nossas frutas são mais gostosas,
Mas, aqui nem posso tomar açaí
Porque custa muito caro e não posso comprar.


Aí que saudade de minha terra,
Lá, o povo é mais alegre,
O povo tem mais fé,
Todo ano tem o Círio de Nazaré.


Aí, meu Deus, permita que eu
Volte para lá, só de pensar
Em deitar na minha rede depois
De tomar açaí e comer Mapará,
Me dá uma saudade,
De Belém do Pará.
(Roberta Paiva)


Minha terra tem açaí,
Onde canta o bem-te-vi,
Eles gostam de cantar,
Principalmente no Pará.


Nossa terra tem florestas,
Nossas cidades têm mais flores,
Nossos rios tem mais vida,
E as comidas mais sabores.


Em ficar sozinho à noite,
Mais prazer encontro aqui,
Minha terra tem açaí
Onde canta o bem-te-vi.


Minha terra tem espécies
Que não existem em outro lugar,
Em ficar sozinho á noite,
Mais prazer encontro aqui,
Minha terra tem açaí
Onde canta o bem-te-vi.


Daqui não saio por nada,
Pois aqui é o meu lugar.
Quero desfrutar as delícias
Que não encontro em outro lugar,
Aqui tem muito açaí
Que alegram os bem-te-vi.
            (Carlos Miguel Mendes)


Minha terra tem mangueiras,
Onde canta o curió,
As aves que existem aqui,
Não existem em outro lugar.


Nossos rios têm muitas vidas
Nossas florestas muitas flores,
Nossas comidas são únicas
De variados sabores.


Ao pescar sozinho à noite,
Muitos peixes pego lá.
Minha terra tem mangueiras
Onde canta o curió.


Minha terra tem delícias
Que não tem em outro lugar
Ao pescar sozinho à noite
Muitos peixes pego lá
Minha terra tem mangueiras
Onde canta o curió.


Daqui não quero sair
Pois aqui é o meu lugar,
Quero desfrutar as comidas,
Que não encontro em outro lugar,
Aqui ainda existem várias mangueiras
Onde canta o curió.
(Alan Victor Lima)


Minha tem mangueiras
Onde canta o sabiá,
As músicas que aqui tocam
Não tocam em outro lugar.


Nossas músicas têm mais ritmos,
Nossa comida tem mais sabores,
Nossos bosques têm mais vida
Nossa vida mais amores.

Minha terra tem mais times
Que tais não encontro em outro lugar,
E jogo com raça e amor,
No clássico do Re-Pa,
Minha terra tem mangueiras
Onde canta o sabiá.


Não Permita Deus que eu morra
Sem que eu volte para lá,
Sem que eu desfrute dos sabores
Do açaí e do tacacá,
Sem que ainda aviste  as mangueiras
Onde canta o sabiá.
(Adelmo Lima e Lucas Andrade)


Nenhum comentário:

Canção para Belém III