sábado, 12 de dezembro de 2009

Percepções sobre hipertexto

Navegar na internet é uma experiência sem igual. A cada clique, uma novidade, uma surpresa, uma nova informação, novos conhecimentos. As leituras hipertextuais vieram substituir as antigas leituras lineares, possibilitando um leque de opções de aprendizagens.
Com o hipertexto temos uma nova forma de lidar com a leitura e a escrita. É uma forma mais dinâmica e mais prazerosa, diferente da leitura linear que temos em outros meios, como os livros e as revistas e isso é mais atrativo, pois nos motiva a navegar por vários links, o que não acontece na leitura tradicional com as mídias impressas.
Creio que isso é bastante positivo, visto que assim nos tornamos sujeitos ativos daquilo que estamos lendo e escrevendo. Isso quer dizer que não dependemos de ninguém para buscar uma informação, basta dar um clique e já somos conhecedores daquilo que nos motivou a busca. Assim vamos construindo nosso conhecimento e nos tornamos autores de nossa própria aprendizagem.
Embora o hipertexto tenha uma maior possibilidade de construção de conhecimento pelas várias janelas que se abrem com modalidades e abordagens de textos diferentes (imagens, sons e textos) e, que esses textos, se interconectam e se interpenetram permitindo-nos que a partir daí possamos construir outros sentidos e outros textos, isso muitas vezes, pode deixar o leitor inexperiente confuso e perdido no meio de tanta informação e possibilidades de acesso a elas.
Por isso, nós, professores, temos que estar preparados para estar mediando e orientando o aluno nessa nova maneira de ler e de escrever, caso contrário, ele poderá navegar por outros caminhos e poderá sair de seu foco e perderá seus objetivos.

Nenhum comentário:

Figuras de Linguagem IV